Encontros de junho da ABRAz auxiliam participantes na aceitação da doença

 A Associação Brasileira de Alzheimer – Regional RS (ABRAz-RS) realiza quinzenalmente encontros na sede do SINDIHOSPA. Em junho, duas palestras abordaram a aceitação da doença e o convívio com o paciente diagnosticado com Alzheimer.

 
O primeiro encontro do mês ocorreu no dia 12 com a presença da psicóloga clínica e familiar Eneida Soares Lavrapinto. O tema “Alzheimer: uma vivência de amor” serviu para falar da importância do sentimento por parte de familiares e amigos. 
 
“Com amor, conseguimos aceitar a doença e valorizar a vida de nosso familiar. Ele está diferente, mas está ali. Não como gostaríamos, mas da forma em que está. As pessoas próximas, muitas vezes, se estressam, podendo surgir conflitos. Então, o sentimento também auxilia para essa superação”, explica Eneida.
 
Segundo a psicóloga, a relevância do tema é a descoberta de que para vivermos plenamente o amor deve estar presente. “Ao enfrentarmos uma doença longa, degenerativa e que ainda não temos uma medicação mais efetiva, a compreensão e o afeto são de suma importância. No manejo com o doente de Alzheimer se faz necessário muita criatividade, e o carinho é um facilitador”, comenta.
 
A médica geriatra Berenice Werle palestrou no encontro do dia 26 de junho e explicou o papel do geriatra na atenção com o paciente. O convívio pede cuidados diferenciados. A especialista abordou como a medicina pode ajudar nesses casos.
Rolar para cima