Representantes do SINDIHOSPA são eleitos para o Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa

Esta terça-feira (24), representantes do SINDIHOSPA (Sindicato dos Hospitais e Clínicas de Porto Alegre) foram eleitos para o Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa (CNDI). O órgão, que integra a estrutura do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, é responsável pela elaboração de diretrizes para formulação e implementação de políticas para a terceira idade.

O grupo contará com as presenças de Henri Siegert Chazan, presidente do Sindicato, como titular, e de Cristiano Lisboa Martins, advogado e membro do Núcleo de Residenciais Geriátricos – Moderna Idade, como suplente. Ambos foram indicados para o Conselho pela Confederação Nacional da Saúde (CNS), uma das seis entidades da sociedade civil que integrarão o colegiado no biênio 2021-2023. A posse dos conselheiros acontecerá em 1º de outubro.

“Esse é um avanço muito importante. O CNDI é a principal instância para deliberar sobre as políticas para os idosos. Estamos muito entusiasmados com essa oportunidade de contribuir com a terceira idade de todo o país”, celebra o presidente Henri Siegert Chazan, que agradeceu à CNS pela indicação e, também, enfatizou a qualidade do processo eleitoral para o órgão.

Contribuições para os idosos

O SINDIHOSPA, por meio do Núcleo de Residenciais Geriátricos – Moderna Idade, tem promovido uma série de iniciativas em favor da população idosa. Em 2020, o grupo participou da formulação de protocolos de segurança contra a Covid-19 para as ILPIs (Instituições de Longa Permanência para Idosos), lançados pela Secretaria Estadual da Saúde. Além disso, foram doados 250 kits de higiene para instituições carentes de Porto Alegre.

Este ano, o Sindicato deu apoio à Prefeitura da capital para o início da vacinação contra a Covid-19 para os idosos institucionalizados. E, em abril, foi realizado o 1º Fórum Nacional das ILPIs Privadas. Na ocasião, foi redigida a Carta de Porto Alegre, documento com sugestões e reivindicações para qualificar a assistência dessa população, direcionadas às autoridades federais, estaduais e municipais.

Rolar para cima